ryot iras

Private Life

pessoas, não ando postando nos fds porque o número de visitas é muito pequeno
caso as visitas aumentem, eu começo a postar nos fds também…

por isso toquem a campainha de seus vizinhos no domingo de manhãzinha
e, antes que eles te confundam com testemunha de jeová
e te joguem um balde de água fria, diga:

- Entre no RYOT IRAS!

o balde de água fria será inevitável, claro.

a unica e verdadeira moral do mundo livre

ou voce explora o próximo
ou o próximo é você
essa é a única e verdadeira moral do mundo livre
da pra entender?

a hard day´s night

ainda bem que eu nunca tive um patrão bulldog alaranjado de gravata azul Yves Klein

e não.. ainda não recebo nada pra publicar as tiras T_T

[update]

mais alguns pê ésses inuteis:

1 – ontem de manha postei a tira “nada de novo no front”, no mesmo dia a tarde, meu professor de cinema comentou e mostrou trechos do filme.. maior coincidencia.. a proposito o livro é muito bom, leiam…

2 – alguém lembra daquelas tiras que o FABIO ZIMBRES publicava na FOLHA ha mto tempo atras? chama-se “vida boa” se nao me engano.. se alguem achar algo na net me de um toque… obrigado!

Bom, já citei anteriormente esse cara no blog
mas como pra mim ele é simplesmente o maior e melhor cartunista do Brasil
(e se tratando de tirinhas isso é inquestionável)
vou falar dele inumeras vezes mais
como? nao sabe de quem estou falando?
Tô falando do meeeestre LAERTE!
sim, pago pau total mesmo!

saiu uma entrevista dele pela folha, onde ele conta um pouco do que ocorreu ultimamente
com ele, e com os processos criativos incorporados em seus recentes trabalhos…

pra quem sempre acompanhou o que ele publica no jornal
sabe-se, que houve guinadas radicais no que ele produzia

pra mim, foi o que colocou o Laerte a nivel de Genio

pra voces terem ideia farei um comparaçao
é como o Sgt Peppers dos Beatles
é como o Mars Volta depois do At the drive-in

entenderam? (aposto que nao)

mas o que eu quis dizer que o cara ja era muito bom
e conseguiu se superar de maneira incrivel e inovadora

na entrevista se diz que muita gente nao gostou

mas pra mim foi um marco no meu modo de ver (e de fazer) quadrinhos…

a unica coisa triste mesmo é o fato que acabou induzindo ele a mudar esse conceito todo..

(eu ia ver ele em uma palestra la na UNICAMP justamente na semana em que o acidente com o filho dele aconteceu, e ele acabou nao comparecendo na palestra T_T)

enfim, sem mais bla bla bla
segue o link da entrevista

entrevista com LAERTE

nada de novo no front

tarãm!

Dada

system of a down

Mestre Schulz

Mestre-mor Schulz

Eu tentei fugir